Minha Primeira Vez – Brasil Game Show 2014

Dia 12 de outubro, dia das crianças, e também o primeiro ano em que fui a Brasil Game Show 2014 – para os íntimos, BGS. A feira de games é a maior de toda a América Latina, contando com muitos jogos ainda não lançados, produtores de franquias conhecidas e cosplayers de qualidade.

Esse artigo não deseja servir como cobertura de como foi o evento, e sim dizer quais foram as minhas opiniões. Opinião sobre o lugar, sobre as atrações, sobre se eu gostei e sei lá mais o quê.

Fila é foda

Tirando a fila da morte – Onde todos desejam estar por último – nenhuma outra fila você deseja demorar, ainda mais com o calor abafado desses dias aqui em São Paulo. A BGS conta com poucos tipos de atrações, sendo elas em sua grande maioria os jogos e algumas apresentações de produtores e youtubers, além da distribuição de brindes.

Os jogos pré-lançamentos são o grande enfoque do evento. Farcry 4, Assassin’s Creed Unity, e mais um porrada das grandiosas franquias triple A. O evento nesta edição teve um totasl de 150 mil pessoas. Imaginou o tamanho da fila ? Verifiquei em um certo momento o tempo de espera para jogar Assassin’s Creed Unity. Recebi apenas um aviso de que em 3 horas poderia usufruir dos meus 10~15 minutos de gameplay.

Onde estão as placas ?

Sinalização é tudo. Um dos maiores dons da humanidade é a comunicação, e sem ela, somos como aquele pedaço de feno que fica girando no deserto. Sacas ? Filme de faroeste ? Enfim… tive certa dificuldade várias vezes – Tudo isso nas primeiras horas, e depois eu decorei os caminhos – em achar algum estande específico. Temos em alguns pontos mapas e no teto o nome das “ruas”. Senti muita falta de placas com o nome das empresas e para qual lado eu deveria ir. Isso seria uma solução simples, barata e que agradaria a todos.

Muito Espaço, pouca cabeça

Se por um lado o ambiente é grande e muito bem refrigerado – Em nenhum momento eu senti algo parecido com calor – , temos o problema de alguns setores do evento estarem super lotados devido a quantidade de pessoas na fila. O estande da Sony muito perto da Microsoft, e alguns lugares como o da Activision com um bom espaço em falta. É claro que são essas grandes empresas que financiam o evento, e por isso, compram os lugares privilegiados, mas custava alocar os estandes populares em lugares distantes entre si ?

Pérolas no fundo do mar

Os maiores estandes, as maiores filas, os maiores “bafafás” foram sobre as franquias triple A. Lá do lado, lá no “Pavilhão Indie” estavam os acanhados desenvolvedores independentes.

Pérolas no fundo do mar, pois enquanto todos jogavam franquias conhecidos por todos, estavam ali jogos nacionais de ótima qualidade e desenvolvedores preocupado e dispostos a conversar com você. Tive a oportunidade de jogar Toren, Aritana e Pier Solar. Desde a compra do ingresso, minha ideia sempre foi priorizar esse público, e realmente não me dei mal. Pegar uma fila de 10~15 minutos e ter um gameplay de 10 minutos ou até de tempo indeterminado é muito bom. Pegar um jogo produzido no seu país, de qualidade, e ainda por cima conversar com pessoas tão desenvolvedores humildes, não tem preço.

 

Toren

minha-primeira-vez-bgs-2014-1

O jogo que eu estava mais ansioso para jogar, devido ao tempo que estou acompanhando-o pela internet.

Dos independentes que prestei atenção, Toren possuía um espaço maior e 3 televisões. Um banner grande ao fundo com o logo do jogo e do governo – já que ele conseguiu apoio de R$75 mil pela Lei Rouanet,

Enquanto outros desenvolvedores estavam muito perto do público, obtendo opiniões e conversando com todos, senti-os muito distantes, somente conversando entre si.

Devo considerar que o jogo ainda está em fase alpha, ou seja, haverão muitas correções até seu lançamento – Que segundo os produtores, será lançado em algum mês do primeiro semestre. Os movimentos de pulo e ataque estavam irritantemente lentos. Não sei se foi proposital por ser uma versão demo, mas achei que a evolução entre uma idade e outra da personagem aconteceu muito rápido – Em apenas 10 minutos eu envelheci 3 vezes. Os gráficos estão belos, mesmo possuindo alguns bugs de cenário. A trilha sonora promete, mas ainda demonstra alguns momentos tediosos. A música de abertura do jogo me agradou bastante, mas logo depois foi trocada por um música lenta, baixa, e muito repetitiva.

Aritana

Tive problema justamente nessa parte. Não sabia que botão apertar pra usar essa magia.
Tive problema justamente nessa parte. Não sabia que botão apertar pra usar essa magia.

Esse foi o que causou-me a melhor impressão. Ganhador do BIG Festival como melhor jogo – por voto -, Aritana é um jogo de plataforma 3D, onde você controla um índio que está tentando fugir de um monstro das lendas amazônicas.

O jogo conta com uma mecânica simples e intuitiva. Podemos bater e pular. Essas 2 ações variam, pois podemos priorizar nossa força, onde o soco será mais forte, ou a velocidade, onde os pulos e corridas serão maiores e mais rápidas. Com o decorrer do jogo, novas habilidades são aprendidas. O jogo conta com pequenas falhas na comunicação com o jogador – Como executar terminados poderes – , mas nada que com uns 15 segundos você não consiga realizar.

Depois de jogado um pouco – Já que só havia uma televisão – percebi que um jovem estava olhando pra mim, e como eu reagia ao produto. Aquele era um dos desenvolvedores, e percebi como ele estava preocupado com minha experiência e também em falar de suas experiências e participar de uma entrevista – que pretendo lançar esse ano juntamente com um artigo.

Aritana está disponível na Steam, ThinPlay(Que já falarei em breve), e na FullGames, por R$16,00, dando-lhe acesso também a uma chave da Steam.

ThinPlay

minha-primeira-vez-bgs-2014-3

Um concorrente do Splitplay. Ainda não sabe o que é isso ? Splitplay e Thinplay são serviços nacionais assim como a Steam e Origin, onde as empresas por meio deles vendem seus produtos digitalmente.

O site do ThinPlay ainda está em construção, mas já podemos visualizar alguns jogos que virão, como Aritana, Toren e Pier Solar

Os 2 sites possuem uma proposta muito similar: Ser um loja de jogos digitais voltado para os desenvolvedores brasileiros. Claro que isso pode mudar, e a Splitplay já anunciou que pretende aceitar desenvolvedores latinos.

Valeu a Pena ?

Paguei R$45,00 no ingresso e posso dizer que foi um dinheiro bem gasto. Apesar de não ter jogado nenhum dos triple AAA famosos, consegui conhecer o Pavihão Indie, um poster autografado pelos produtoress do Assassin’s Creed Unity e  Assassin’s Creed Rogue. Dei risadas com as pessoas das filas, tirei foto com os cosplayers, e o melhor, não tinham tantas pessoas “estranhas” como no Anime Friends.

Anúncios

2 comentários sobre “Minha Primeira Vez – Brasil Game Show 2014

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s